Medidas para as Empresas "o primeiro passo"

  • Linha de crédito de três mil milhões

  • moratórias de pagamentos de créditos

  • prorrogação de pagamentos de impostos e descontos à Segurança Social.

Objectivo é injectar dinheiro na economia através de empresas

Mário Centeno e Pedro Siza Vieira, apresentaram um vasto leque de medidas para injectar dinheiro na economia e fazer face à "guerra" que a economia vai travar por causa dos efeitos da paragem causada pela pandemia. Estas são "o primeiro passo" e que mais tarde poderão ter de ser tomadas outras, até com coordenação europeia:


"A flexibilidade existe e será totalmente utilizada por todos numa resposta sem precedentes a nível global", numa "luta temporária mas longa".

Portugal vai injetar 9.200 milhões de euros de liquidez:

  • 5,200 milhões através de impostos,

  • 3.000 milhões através de garantias aos créditos das empresas

  • mil milhões na área contributiva para a Segurança Social